25º Episódio: Como combater a procrastinação

25º Episódio: Como combater a procrastinação
Como parar de procrastinar e terminar mais depressa as tarefas mais difíceis? É a Bela Questão do 25º Episódio com o convidado especial; Tomás Xavier!

Olá, olá!

Hoje, temos connosco o Tomás Xavier! Para quem segue o podcast, certamente já ouviu o 6° episódio “Batido de Motivação com Tomºas Xavier”, onde falámos sobre produtividade e sobretudo sobre motivação para trabalhar. Pela segunda vez, o Tomás Xavier foi convidado para responder uma Bela Questão. Em primeiro lugar, porque foi um dos episódios mais ouvidos, que ainda hoje recebe imensos elogios, mas também porque se trata de uma pessoa que tem muita cultura geral e energia para responder à bela questão: afinal, o que significa procrastinar?

Antes de entrarmos no tema, vamos conhecer algumas características do Tomás Xavier.

Para quem ainda não ouviu o 6º episódio (disponível no Spotify e iTunes), fica o convite. Vão gostar e sentir-se motivados! Eu já ouvi vezes sem conta, sobretudo naquelas alturas de quebras de motivação, oiçam!

Do Tiro Olímpico aos arranha-céus, quem é o Tomás?

Bela Questão: Para quem ainda não o conhece, o Tomás está neste momento num cargo de liderança na área de operações de uma multinacional. No desporto, para além de três anos de rugby, praticou durante aproximadamente 7 anos o fosso olímpico, mais conhecido por tiro olímpico. Tomás, vou-te pedir a tua intervenção breve para nos explicares esta modalidade incomum.

Tomás: O Tiro Olímpico costuma ter bons atiradores portugueses. Antigamente chamava-se o tiro ao prato, uma redução monstruosa da atividade. Essencialmente, é uma atividade que envolve cerca de 6 atiradores, que vão rodando e têm como objetivo atingir através do disparo num prato lançado por uma máquina a uma grande velocidade entre 15 a 20 metros de distância.

Pratiquei durante bastante tempo com o meu pai e era uma boa atividade familiar. Ao mesmo tempo mostra-nos a importância de coisas tão pequenas como o momento em que libertas o teu fôlego é o suficiente para influenciar o ângulo de tiro. Expirar um segundo antes ou um segundo depois de premir o gatilho é a diferença entre o sucesso e o insucesso.

O resultado perfeito é acertar no total de 25 pratos. Em toda a carreira de atirador, fiz dois 25, estamos a falar de cerca de sete anos.

Bela Questão: isto é cultura geral, fantástico! Ficamos assim todos a saber mais alguns factos interessantes sobre o Tomás Xavier. Vou acrescentar mais três ou quatro e passamos ao nosso tópico – procrastinação.

O Tomás Xavier tem 2 cadelas, as quais gosta imenso de passear, enquanto ouve audiolivros. No 6º episódio podes ouvir alguns livros que recomenda ouvir. É pai há 3 meses, de uma linda menina, pela primeira vez! Não só gosta de fazer boicotagem como também precisa, adora descobrir novas tecnologias, confeciona sushi! E é apaixonado por decoração de interiores.

Falta dizer que os arranha-céus são os edifícios que mais lhe chamam a atenção. Sobretudo, os de Tóquio, mais do que os de Nova Iorque, ambas cidades que visitou. 

Tomás Xavier: há um também imperdível aqui mais próximo, em Londres, o Shard London Bridge. Já vai com 2 anos e parece-se muito com a Torre do Sauron, uma referência para quem gosta do Senhor dos Anéis.

Procastinar é adiar sine die

Bela Questão: Toda esta introdução para que tu tenhas a percepção de que o Tomás é uma pessoa extremamente ativa, que faz acontecer, pelo que faz todo o sentido perguntar como combate a procrastinação. Antes de começarmos a falar sobre dicas para a combater, vamos começar pelo princípio: o que é o que é procrastinar no teu entendimento?

Tomás Xavier: procrastinar é uma palavra evoluída e bem criada para adiar, mas adiar sine die. Qualquer pessoa que diga: “não posso fazer isto hoje, adiamos para dia 27 de novembro, às 14:33, na sala 43”, está adiar com uma data.

Procrastinar é outra coisa como, por exemplo: “preciso mesmo fazer isto, mas agora tenho aqui uma coisa que não mo permite”, e tu perguntas: “e que coisa tão grande é essa?”, ao que a pessoa responde: “perdi a caneta, como não tenho a caneta, que eu necessito para fazer isto, não vou poder fazer”. Ou desculpas como mais básicas como “vou ter que me organizar, mas eu só me vou conseguir organizar quando tiver o item X e Y, ou que as portas da Catedral estejam abertas à meia-noite, com o padre a dormir na Sacristia. não sei no sacristia isto só tem uma lei específica de um site

“Procrastinar é uma palavra evoluída para adiar, mas adiar sine die”

Tomás Xavier
Categorias

Posts mais recentes

Partilha nas tuas redes sociais

Share on facebook
Share on linkedin
0
Queremos saber a tua opinião, por favor, comenta.x
()
x